Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/06/18 às 11h52 - Atualizado em 16/05/19 às 15h26

Zoo orienta agentes públicos sobre resgate de animal silvestre em incêndio florestal

POR MARIANA DAMACENO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Integrantes do Plano de Prevenção de Combate a Incêndios Florestais fazem, até esta quarta-feira (20/06), curso sobre manejo de animais silvestres em caso de queimadas. A capacitação, que começou na segunda-feira (18/06), ocorre na Fundação Jardim Zoológico de Brasília.

É a primeira vez que o grupo tem aulas com a equipe do Zoo. A intenção é que os servidores públicos ligados ao tema aprendam o que fazer caso encontrem um bicho ferido ou sem condições de fugir do fogo.

 

Na terça-feira, foi a vez de os integrantes aprenderem a lidar com répteis, principalmente cobras. “Mostramos que o comportamento desses bichos muitas vezes é diferente daquilo que a gente aprendeu a achar durante a vida”, explica o diretor de Répteis, Anfíbios e Artrópodes da fundação, Alberto Gomes de Brito.

 

Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Ele explicou à turma características de animais peçonhentos e como atuar, caso a cobra seja venenosa ou não. Além disso, deu dicas sobre os materiais a usar e os principais cuidados ao ter contato com o resgatado.

 

De acordo com o diretor, muitas vezes o animal até consegue continuar no lugar, mas é preciso observar. “Se houver necessidade, é importante que eles saibam fazer a contenção e a captura sem risco para a pessoa ou para o bicho”.

 

As aulas foram divididas em práticas e teóricas, com dias específicos para mamíferos, répteis e aves. No encerramento da atividade, eles também aprenderão sobre primeiros socorros para animais em situação de risco. Esse encontro será no hospital veterinário da Fundação.

 

Foto: Luiz Filipe Carneiro/FJZB

De acordo com Carolina Leite Schubant, assessora técnica da Secretaria do Meio Ambiente, pasta coordenadora do plano, é comum, em incêndios florestais, encontrar animais que precisam de ajuda — especialmente cobras. Por isso, a iniciativa é tão importante, na visão dela.

“Estamos capacitando os profissionais que atuam diretamente com o combate a incêndios florestais”, detalha. “A ideia é tirar o bicho da zona de perigo e chamar o resgaste”. Integrante do grupo executivo do plano, o Zoológico também é acionado para atuar em resgates.

O Plano de Prevenção de Combate a Incêndios Florestais

Foto: Andre Borges/Agência Brasília

O plano funciona como um sistema de parcerias institucionais, com mais de 20 órgãos envolvidos para a proteção do Cerrado. A estratégia é a cooperação mútua para otimizar a aplicação dos recursos humanos e materiais disponíveis.

 

A concepção do programa foi reformulada pelo Decreto nº 37.594, de agosto de 2016. O principal objetivo é reduzir a ocorrência de incêndios florestais, em número e extensão, como ação permanente de governo.

 

A preparação dos profissionais que trabalham na contenção das queimadas começa em março, com cursos, blitze preventivas e campanhas educativas.

 

Além disso, são feitas oficinas para a população sobre confecção de abafador e de aceiros mecânicos e negros nas áreas de preservação. A época de combate vai de julho a novembro.

 

Participaram do curso órgãos como:

– Secretaria do Meio Ambiente

– Instituto Brasília Ambiental (Ibram)

– Jardim Botânico de Brasília

– Polícia Militar Ambiental
– Instituto Brasília Ambiental (Ibram)
– Jardim Botânico de Brasília
– Corpo de Bombeiros Militar do DF
– Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER-DF)
– Floresta Nacional de Brasília
– Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)
– Polícia Rodoviária Federal
– Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama)

ZOO - Governo do Distrito Federal

Fundação Jardim Zoológico de Brasília

Fundação Jardim Zoológico de Brasília Avenida das Nações, Via L4 Sul, s/n - Brasília, DF. CEP - 70610-100 Telefone: 3445-7000