Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/01/20 às 15h42 - Atualizado em 28/01/20 às 15h42

Cobra-devoradora-de-pássaros

Cobra-devoradora-de-pássaros (Rhachidelus brazili)

 

TAXONOMIA
Classe – Reptila
Ordem – Squamata
Família – Dipsadidae

 

Características: Pode atingir 1,32 m de comprimento e possui 24 escamas dorsais ao redor da metade do corpo e escamas vertebrais largas. O dorso apresenta coloração amarronzada escura ou preta, com o ventre predominantemente escuro. Animais jovens podem ter uma mancha branca na parte de trás da cabeça.

Alimentação: Carnívoro, alimentando-se principalmente de ovos de aves.

Reprodução: Ovípara, com o período de incubação ainda desconhecido.

Longevidade: Desconhecido.

Habitat e distribuição Geográfica: Ocorre no Tocantins, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Também pode ser encontrada no Paraguai e Argentina. Campos abertos, Cerrado, Pantanal e bosques.

Status de Conservação (IUCN): Desconhecido.

Curiosidades: Esta serpente é pouco conhecida e quase nada se sabe sobre o seu comportamento, reprodução e status de conservação. Apesar de não ser considerada ameaçada de extinção a nível internacional, suspeita-se que a espécie sofre com a destruição do habitat e, principalmente, pela redução da disponibilidade de alimento, visto que a perda do Cerrado afeta os locais onde as aves podem fazer os ninhos e pôr os ovos. Costuma ser confundida com seu parente próximo, a muçurana (Clelia clelia), mas ao contrário desta, não se alimenta de outras serpentes. Seu nome científico é uma homenagem ao médico Vital Brazil, fundador do Instituto Butantã e um dos pioneiros no estudo das serpentes brasileiras.

 

ZOO - Governo do Distrito Federal

Fundação Jardim Zoológico de Brasília

Fundação Jardim Zoológico de Brasília Avenida das Nações, Via L4 Sul, s/n - Brasília, DF. CEP - 70610-100 Telefone: 3445-7000