Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/01/20 às 15h51 - Atualizado em 24/05/24 às 10h51

Bugio-de-mãos-ruivas

COMPARTILHAR

Bugio-de-mãos-ruivas (Alouatta belzebul)

 

TAXONOMIA
Classe Mammalia
Ordem Primates
Família Atelidae

 

 

Nomes no Zoo: Lipe, Bel, Tupá e Ipê.

 

Histórico:  

Lipe e Bel – Foram trazidos pelo Ibama do Pará do Acre do Centro de Estudos Ambientais da Usina Hidrelétrica de Belo Monte para o Zoológico de Brasília em outubro de 2016. Lipe e Bel formam um casal e juntos são pais da Tupá e do Ipê.

 

Tupá – Nasceu no Zoológico de Brasília em 31 de agosto de 2020.

 

Ipê – Irmão mais novo da Tupá, nasceu em 30 de outubro de 2022.

 

Características: O corpo mede entre 45 e 65 cm, com a cauda podendo atingir até 70 cm. Pesam de 4,5 a 8,5 kg, sendo os machos maiores do que as fêmeas. A pelagem é preta com os pés e nas mãos e ponta da cauda ruivas. Possuem cauda preênsil.

 

Distribuição Geográfica: É endêmica do Brasil, ocorrendo nos estados do Amapá, Pará, Maranhão, Tocantins, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas.

Habitat: Florestas de várzea, que sofrem inundações sazonais, florestas de terra firme e Mata Atlântica.

 

Alimentação: Herbívoro.

 

Reprodução: Gestação em média de 190 dias, nascendo 1 filhote.

 

Expectativa de Vida em Cativeiro:  20 anos.

 

Status de Conservação (MMA): Vulnerável.

 

Curiosidades: Estes primatas possuem um osso na garganta modificado que os possibilita fazer vocalizações muito altas. Estes “gritos” podem ser ouvidos a grandes distâncias, sendo usados para demarcação territorial e união do grupo. Esse comportamento acontece principalmente ao amanhecer e entardecer, sendo o coro iniciado pelo macho alfa. Formam grupos de 3 a 20 indivíduos. Os bugios também possuem um hábito chamado “geofagia”, que consiste em ingerir argila rica em minerais para ajudar na digestão das folhas e eliminação de toxinas destas, de forma similar aos papagaios e araras. Existem duas populações de bugios-de-mãos-ruivas, estando uma na Amazônia e outra na Mata Atlântica nordestina, suspeitando-se que essa separação remonte a divisão dos dois biomas na última Era Glacial.

 

Plantel do Zoológico
Machos Fêmeas Indeterminado
2 2 0

 

* Com informações de: IUCN, ICMBio e Ministério do Meio Ambiente.

ZOO - Governo do Distrito Federal

Fundação Jardim Zoológico de Brasília

Fundação Jardim Zoológico de Brasília Avenida das Nações, Via L4 Sul, s/n - Brasília, DF. CEP - 70610-100 Telefone: (61) 3445-7048
e-mail: atendimento@zoo.df.gov.br